Metropolis Studios

“Integramos o sistema a todas os departamentos, do Financeiro até a área dos engenheiros de som. Além de tudo funcionar com mais fluidez e velocidade, a gente trabalha no que for preciso de qualquer lugar. É uma revolução para o Metropolis”

Ian Brenchley, CEO do Metropolis


Maior estúdio da Europa tem novo regente. E ele é um software

Usado por artistas como Adele, Stones, Rihanna e U2, Metropolis passa a ter suas atividades sob a batuta de aplicativos sob medida criados na plataforma FileMaker. Solução é similar à do e-Noise, um dos grandes estúdios brasileiros de jingles, e roda tanto em computadores quanto em portátis como os iPads.

Visão Geral

  • Complexo de estúdios de gravação de renome mundial, o Metropolis precisava acelerar as operações do departamento financeiro através de um sistema flexível, integrado e que pudesse ser estendido a outras áreas do negócio.

Sobre a empresa

  • Sediado em uma antiga central elétrica ferroviária do início do século 20 na região metropolitana de Londres, o Metropolis Studios tem 25 anos de vida e é um dos mais importantes cenários da indústria fonográfica mundial. Em suas salas de gravação já passaram estrelas como Adele, U2, Rihanna, Lana Del Rey, Rolling Stones e Amy Winehouse, entre outros músicos.

Solução

  • O Metropolis desenvolveu internamente um sistema 100% customizado em FileMaker, substituindo a solução SAP que fazia a gestão das operações financeiras. Em semanas, o sistema foi ganhando aprimoramentos e aplicativos interligados, passando a integrar todos os departamentos, incluindo tarefas de agendamento e de reserva dos quatro estúdios de gravação e captura de dados para os artistas e engenheiros de som.

Benefícios

  • Rápida redução do tempo administrativo com suporte a múltiplos dispositivos via WebDirect, com entrada de anotações e registros sobre áudios e vídeos criados no Metropolis.

Sediado em uma antiga central elétrica ferroviária do início do século 20 em Chiswick, região metropolitana de Londres, é no Metropolis Studios que metade das músicas do Top-40 britânico é gravada, mixada, masterizada ou tratada. Com 25 anos de vida, o estúdio se acostumou a ter em suas salas estrelas como Lana Del Rey, Rolling Stones, Adele, U2 e Rihanna, entre outros músicos tão exigentes quanto. Mas nos últimos anos o complexo de estúdios padecia de um mal inerente ao crescimento: em lugar de investir suas melhores energias no atendimento aos músicos, os profissionais do Metropolis vinham sendo obrigados a dividi-las com atividades cotidianas burocráticas de administração da empresa.

A solução para o caso nasceu das mãos e do cérebro de Oli Sussat, diretor de Marketing, Comunicações e Tecnologia do Metropolis. Depois da tentativa frustrante de usar um software SAP, Oli sugeriu repensar a situação “fora da caixa”. Familiarizado com o FileMaker e com sua capacidade de gerar soluções personalizadas para rodar em iPad, iPhone, Windows, Mac e web, Sussat começou ele mesmo a trabalhar na criação de um software financeiro focado na forma de operação do estúdio. O módulo ficou pronto em semanas e, desde o início de uso, substituiu com vantagens o SAP nas operações financeiras, de faturamento e crédito. Dias após a estreia da nova aplicação, a equipe do Metropolis percebeu o potencial do FileMaker para fazer diferença nas outras áreas do negócio que queria bombar – e a revolução começou.

“Ter uma solução customizada FileMaker foi a melhor coisa que fizemos para cuidar do estúdio de ponta a ponta”, diz Ian Brenchley, CEO do Metropolis. "É incrível. Integramos o sistema a todas os departamentos, do Financeiro até a área dos engenheiros de som. Além de tudo funcionar com mais fluidez e velocidade, a gente trabalha no que for preciso de qualquer lugar. É uma revolução para o Metropolis”.

Após a entrada do sistema na área financeira não foi preciso muito tempo para que o Metropolis estivesse usando o FileMaker para lidar com todas as tarefas de agendamento e reserva de seus quatro estúdios de gravação. Além disso, outro aplicativo interligado, também criado na plataforma, passou a cuidar da captura de dados para os artistas e engenheiros de som quando uns ou outros precisavam fazer anotações ou registrar informações sobre áudios e vídeos criados no Metropolis.

"Hoje o FileMaker é fundamental para nos manter na vanguarda do mercado. Sem exagero, é o que nos deixa fora da curva em relação a outros estúdios. Pra nós, isso é vital ao trabalhar com alguns dos maiores nomes da música. Nos tornamos um negócio melhor conectado, estamos expandindo nossas credenciais internacionais e passamos mais tempo com os músicos. O FileMaker não vem só dando apoio ao negócio – ele vem viabilizando o negócio."

— Oli Sussat, diretor de Marketing, Comunicações e Tecnologia do Metropolis

Um “subproduto” bacana da automação, logo descoberto pelos músicos, é que eles podem se conectar por meio de seus tablets e notebooks aos sistemas do estúdio via navegador móvel. Essa facilidade, dada pelo FileMaker WebDirect, permite que músicos ou produtores reproduzam áudio ou vídeo dentro do próprio layout do sistema FileMaker Pro, sem necessidade de ficar pulando entre aplicativos para fazer comentários ao vivo e inserir dados em um clipe ou faixa sonora.

No Brasil também

No Brasil, a produtora de áudio e sound branding e-Noise vive uma revolução semelhante à do Metropolis com o uso de tecnologia FileMaker.

Com quatro estúdios e um staff criativo de primeira grandeza, a e-Noise é destaque no concorrido mercado publicitário de São Paulo e tem em um software desenvolvido em FileMaker o grande aliado para gestão integrada de processos para produção de jingles, spots, trilhas e sound logos.

Metropolis Studios

Até 2012 a empresa usava um sistema para criar e gerenciar jobs, mas isso era pouco para fazer frente ao crescente fluxo de informações entre mercado, empresa e clientes. “Decretamos o fim do software engessado”, diz Rodrigo Prado, sócio da e-Noise. “Queriamos algo tão ágil e dinâmico quanto a e-Noise e o mercado publicitário”, completa Oswaldo Esperandio, outro dos sócios da produtora.

A solução veio através da Implement Systems, integrante da rede brasileira de canais da FileMaker. Nascia assim o ERP Implement Áudio, criado sob a batuta do desenvolvedor Claudio Heidemann. “Todo sistema sob demanda requer uma sinergia muito grande entre desenvolvedor e cliente, algo que tivemos desde o início com a e-Noise e que deu a base para um ERP na medida das necessidades da empresa”, diz Heidemann, CEO da Implement Systems.

Desenvolvido e implantado em apenas três meses, o Implement Áudio promoveu integração entre procedimentos (orçamentos e produção) e setores (administrativo, financeiro e de atendimento) da e-Noise, facilitando os controles operacionais e da agenda de gravação, pagamentos e recebimentos, e diminuindo para minutos tarefas que antes eram executadas em horas.

Todos os processos da empresa, desde o primeiro contato com o cliente até o cadastro dos fornecedores, ganharam agilidade com reflexos positivos em produtividade e na sintonia fina de qualidade no trabalho para as peças publicitárias de áudio. ”, “Além disso, agora temos a liberdade de acessar o sistema também em nossos iPhones e iPads”, diz Eduardo Milreu.


Metropolis Studios